Informações da Secretaria de Educação sobre o Covid-19

Perguntas frequentes sobre Ensino Remoto em Campo Magro

A SEMEC tem desenvolvido alguma ação voltada à promoção da saúde física e mental como orientação e capacitação do corpo docente e demais profissionais da educação?

A SEMEC está oferecendo aos professores da Rede Municipal, orientados pelo psicólogo da mesma Secretaria, o “Programa de Formação Humana, com enfoque na saúde mental e no cuidado de si em tempos de pandemia”. Os encontros, inicialmente eram mensais, mas passaram a acontecer quinzenalmente, via “google meet”. Cada encontro é direcionado por uma temática específica que perpassa a vida pessoal e profissional das professoras em tempos de pandemia e ensino remoto.

Quanto aos profissionais envolvidos na limpeza, alimentação e ensino acerca da utilização de produtos de higiene e EPI’s, a capacitação acontecerá tão logo seja definido o Protocolo de Retorno as Aulas Presenciais e, consequentemente, a data de retorno.

Com relação à participação da comunidade escolar e dos conselhos nas ações e tomadas de decisões relacionadas à educação, de que forma isso vem ocorrendo?

No inicio da pandemia foram realizadas várias reuniões para definir as estratégias de implementação do Ensino Remoto, onde participaram, em datas distintas, conforme orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), a SEMEC, as Instituições de Ensino, Conselho Escolar, Conselho Municipal de Educação e Conselho de Alimentação Escolar.

No decorrer deste período de pandemia, sempre que necessário, as reuniões continuam acontecendo. Foi realizada também uma consulta pública com pais/responsáveis e profissionais da educação, referente ao retorno das aulas presenciais.

A SEMEC tem estabelecido algum tipo de parceria com outros órgãos, instituições ou secretarias na busca de encaminhar ações conjuntas neste momento de pandemia?

A SEMEC possui uma grande parceria com as gestoras das Instituições de Ensino Municipais, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Tutelar e Rede de Proteção, promovendo várias ações, especialmente na questão da Busca Ativa.

Como vem sendo realizado o acompanhamento pedagógico dos alunos com relação ao acesso aos conteúdos, participação nas atividades e ações propostas pelas instituições de ensino?

A SEMEC orientou os coordenadores pedagógicos e disponibilizou aos professores um modelo de Relatório Semanal que, juntamente com o planejamento, registram esse relatório, o qual consta a data atual e a semana de referência, o nome do professor, ano, turma, os componentes curriculares/campos de experiências, objetivos, metodologia, tempo pedagógico de equivalência, conteúdos, recursos e a avaliação processual que é realizada verificando o retorno das atividades remotas, assim como, a interação via grupos de WhatsApp, com esclarecimentos de dúvidas e/ou orientações para a realização das atividades. Esse relatório semanal consta no Decreto Municipal 171/2020 inciso VI. Também serão avaliados, posteriormente, através de avaliações diagnósticas. Esse relatório semanal é encaminhando semanalmente ao coordenador de cada Instituição de Ensino, o qual, quinzenalmente, envia por e-mail, ao Setor Pedagógico da SEMEC.

A SEMEC também irá avaliar internamente o Ensino Remoto onde as instituições deverão registrar questões como: Mapeamento sobre o acesso das famílias no Ensino Remoto; Elaboração e revisão das atividades pedagógicas não presenciais; Disponibilização das atividades pedagógicas não presenciais; Referências e Normativas Federais, Estaduais e Municipais; Premissas pedagógicas e objetivos de aprendizagens em regime de colaboração; Articulação e colaboração intersetorial; Estado, Conselhos e outras parcerias; Diálogo com as famílias para orientação e apoio aos alunos com a nova rotina e Dispositivos de acompanhamento da participação e da aprendizagem de estudantes.

Com relação aos alunos com dificuldade de aprendizagem, ou em acessar as mídias, como está sendo feito o acompanhamento?

A SEMEC trabalha com a premissa de que as orientações cheguem a todas as famílias, tanto as que têm acesso à internet quanto as que não disponibilizam desse suporte. Para isso, todas as Instituições de Ensino, disponibilizam para os alunos da rede municipal atividades impressas/materiais e juntamente a esse recurso também é realizado o uso do grupo de whatsapp para sanar as dúvidas e/ou realizar orientações aos alunos e familiares. Para os alunos que não tem acesso a internet as orientações que vão através do aplicativo whatsapp, como: link para acesso de jogos, experimentos, leituras, entre outros; são repassados por escrito aos alunos que não possuem esse acesso, para que o mesmo não seja prejudicado e que tenha a mesma aprendizagem dos que tem acesso às tecnologias.

Está prevista alguma ação voltada ao acolhimento dos alunos a fim de minimizar os efeitos psicológicos decorrentes do isolamento?

A SEMEC visando o acolhimento emocional dos alunos, realiza, por intermédio do psicólogo da mesma Secretaria, atendimentos, através de ligações, via telefone ou whatsapp, principalmente aos pais e aos alunos que já eram acompanhados pelo psicólogo antes da pandemia com objetivo de compreender como está sendo a experiência do ensino remoto (quais as dificuldades, os desafios, os sentimentos que têm surgido) e oferecer orientações diante da demanda identificada, seja para os pais e responsáveis ou para os alunos. As famílias também têm a possibilidade de entrar em contato com o psicólogo a qualquer momento, se assim sentirem necessidade, tanto das crianças que já eram acompanhadas, quanto outras que precisarem. Existem outras ações de acolhimento emocional aos alunos que estão sendo discutidas e organizadas pela SEMEC.

O Município possui algum plano de ação ou estratégia voltada a um possível retorno gradativo dos estudantes às salas de aula?

O Município possui a “Comissão de Gerenciamento do Ensino Municipal durante a Pandemia da Covid-19” nomeada pelo Decreto nº 213/2020. Através de uma reunião iniciou-se a discussão e a construção do Protocolo, o qual se encontra em fase de escrita.

 Após algumas reuniões, o Protocolo de Segurança das Instituições de Ensino de Campo Magro, devido a pandemia da Covid-19, foi aprovado pela Comissão e publicado no Diário Oficial dos Municípios na data de 27.01.21. Consulte no link : Protocolo de Segurança

De que forma vem sendo realizada a busca ativa dos alunos neste momento de atividades remotas?

A SEMEC, desde o início do Ensino Remoto, trata desta questão com muita preocupação, seriedade e vem realizando sempre o monitoramento. Sendo assim, percebeu a necessidade de um mecanismo para dar maior agilidade a esta busca e, desta forma, foi construída a Ficha de Busca Ativa, com a participação da SEMEC, Diretores Escolares, Agentes de Saúde, Conselho Tutelar e Rede de Proteção, a qual consta que a 1ª e a 2ª tentativa é direcionada aos envolvidos dentro das instituições, onde o coordenador, o diretor e o professor fazem ligações às famílias entendendo o porquê das mesmas não estarem indo até as escolas e traçando estratégias para mantê-las atuantes no Ensino Remoto. Esses registros são realizados nessa Ficha de Busca Ativa e no Diário de Bordo dos professores. Caso essas tentativas não tenham retorno, os dados do aluno são repassados à Agente de Saúde que fará uma visita a essa família com registro da data e assinatura, em ficha própria. Se a Agente de Saúde também não obtiver resultado positivo, então a família é encaminhada ao Conselho Tutelar que fará todos os processos cabíveis para que essa família retome o Ensino Remoto de maneira efetiva. Caso isto não ocorra e o Conselho Tutelar julgue necessário, a família poderá ser encaminhada então, para a Rede de Proteção.