Pacientes e familiares participam de celebração com musicoterapia no dia da Luta Antimanicomial em Campo Magro

Na tarde de ontem, 18 de maio de 2017, a prefeitura de Campo Magro em parceria com a Secretária da Saúde do Município juntamente com os profissionais do CAPS, realizaram celebração referente ao dia da Luta Antimanicomial.

A celebração aconteceu no Centro de Eventos do município e contou com a presença dos pacientes do CAPS e seus familiares alem de profissionais da área da saúde, bem como colaborares que enriqueceram a festa, durante a tarde todos assistiram a um musical e participaram de praticas reflexivas, que foram elaboradas especialmente para a data pela equipe do CAPS.

A celebração aconteceu no auditório do Centro de Eventos, bairro Nova Vila

Segundo a Secretária Municipal de Saúde Marcia Pavão, o evento nesta data especificamente é uma bela manifestação para que exista um novo olhar de humanização no tratamento para os pacientes que sofrem algum tipo de transtorno mental, desconstruindo preconceitos e trazendo uma nova perspectiva de cuidados para a área. “Lembramos que Campo Magro é um dos poucos Municípios que proporciona a os pacientes o tratamento com a musicoterapia, assim o tratamento no CAPS ganha força e qualidade, pois os pacientes respondem positivamente ao tratamento com a música.” Completou a Secretária.

 

Movimento Luta Antimanicomial

O movimento Luta Antimanicomial, corresponde às mudanças nos parâmetros éticos e técnicos aos portadores de sofrimento emocional grave, no que tange a saúde mental. O processo conhecido como “Reforma Psiquiátrica” iniciou-se no final da década de 80, na cidade de Santos, São Paulo, onde desde então o tratamento se amplia para além do aspecto psicofarmacológico para o tratamento dos pacientes que sofrem com desafios que vão além de aspectos emocionais. Como desdobramento da reforma, nascem os CAPS (Centros de Atendimento Psicossocial) Que ampliam o atendimento para a integração da família, atendimentos em grupo e oficinas terapêuticas na dimensão psicossocial.

No que se refere aos estudos realizados na Faculdade da Universidade de Medicina de Harvard que conduz um estudo sobre a vida saudável e feliz, destaca-se que a premissa para a saúde mental está nas conexões sociais. Deste modo, entendemos que a musicoterapia é uma grande ferramenta que contribui para qualificar o tratamento da depressão e demais patologias da área metal.

Galearia  de Fotos: